Esta postagem detalha a experiência com vários monitores do Windows 8. Desde o primeiro lançamento público e as demonstrações do Windows 8, temos mostrado melhorias com relação ao Windows 7 para cenários com vários monitores e como oferecemos suporte a novos aplicativos estilo Metro em um ambiente com vários monitores. Continuamos a desenvolver e refinar os recursos para vários monitores e aprimoramos significativamente a experiência ao passar para nossa próxima etapa, o Release Preview. Esta postagem apresenta um pouco do pré-lançamento de um trabalho que ainda não foi concluído no Consumer Preview e serve como um lembrete de que o Developer Preview e o Consumer Preview foram trabalhos em andamento. Mark Yalovsky, gerente líder de programas em nossa equipe de Experiência do usuário, autorizou esta postagem.  (Observação: Esta postagem manteve-se inalterada desde a semana passada quando foi inadvertidamente publicada como indicado em @buildwindows8.)
--Steven

Conectar vários monitores a um PC é uma das maneiras mais fáceis de melhorar sua experiência com o Windows. Conecte um segundo monitor e você dobrará instantaneamente sua superfície de trabalho. Tenho mantido uma configuração de vários monitores nos últimos 10 anos; uma vez que você comece a usar vários monitores, nunca mais desejará voltar a sua antiga configuração. Uma configuração de vários monitores permite que você seja mais produtivo ao ter mais janelas em várias telas. Estamos muito empolgados com a facilidade com que os tablets no Windows 8 poderão oferecer suporte a monitores de tela grande e alta resolução (sempre através de conectores HDMI), pois isto descortina uma ampla variedade de novos cenários interessantes.

Quando começamos a planejar o Windows 8, aprimorar a funcionalidade para vários monitores era uma área importante a ser trabalhada. Uma configuração de vários monitores certamente é mais comum hoje do que no passado e muitos profissionais técnicos (desenvolvedores, designers, arquitetos, etc.) começaram a usá-la. Atualmente, o suporte a vários monitores é padrão em praticamente todos os hardwares de PC e os preços dos monitores nunca estiveram tão baixos (como no momento de escrita dessa postagem, é possível comprar um monitor de LED de 21" na faixa de USD 140). Como resultado, continuamos a ver a adoção cada vez maior de configurações de vários monitores, tanto por entusiastas quanto por profissionais técnicos.

Os dados coletados através do Programa de Feedback do Windows indicam que aproximadamente 14% dos PCs desktop e cerca de 5% dos PCs laptop são executados com vários monitores. É importante observar que este conjunto em particular de dados consensuais apresenta a tendência dos entusiastas, portanto, representa os usuários mais avançado (em relação a medidas compartilhadas anteriormente que consideravam todo o universo de PCs), mas pensamos em compartilhar este conjunto de dados para reforçar outra fonte de dados.

Número de
monitores

PC desktop

PC laptop

1

85,32%

95,64%

2

13,48%

4,36%

3

0,85%

0,00%

4

0,34%

0,00%

Reconhecemos que um valor importante do uso de vários monitores está no desejo de aumentar a capacidade de multitarefas. Isso é especialmente verdadeiro para aqueles que perdem tempo organizando as janelas da área de trabalho para maximizar o espaço disponível em vários monitores. Falando em primeira mão, a maioria dos desenvolvedores e testadores na Microsoft tem uma configuração de vários monitores em seus escritórios; passando pelos corredores é possível ver uma grande variedade de configurações de monitor, de 2 a 4 ou mais monitores, entre a equipe de engenheiros. Isso permite dois cenários importantes. Primeiro, os desenvolvedores podem usar uma ferramenta como o Visual Studio em uma tela e ter o programa em execução/depurado em outra ou podem adicionar mais um monitor e reservá-lo para tarefas secundárias, como email ou navegação na Web.

Com isso em mente, planejamos alcançar as seguintes metas para quem usa vários monitores com o Windows 8:

  • Tornar a área de trabalho uma experiência mais pessoal. Talvez o recurso mais personalizado na área de trabalho seja a capacidade de personalizar sua tela de fundo. Planejamos fazer disso uma ótima experiência também com vários monitores.
  • Aperfeiçoar a eficiência de acesso a aplicativos pelos monitores. No Windows 7, a principal solicitação das pessoas usando vários monitores era melhorar a eficiência da barra de tarefas.
  • Aperfeiçoar a eficiência de acesso à interface do usuário do sistema. No Windows 7, você podia acessar o menu Iniciar somente em um monitor. Com a introdução no Windows 8 da nova interface do usuário que posiciona os controles nas bordas da tela, desejávamos garantir a facilidade de acesso ao menu Iniciar, aos botões, ao relógio e aos aplicativos usados recentemente de qualquer monitor.
  • Permitir aplicativos estilo Metro e de desktop lado a lado. Você pode iniciar ou mover um aplicativo estilo Metro em qualquer monitor, lado a lado com os aplicativos da área de trabalho em outra tela.

Composição de fotos de configurações de vários monitores

Exemplos de configurações de vários monitores nos escritórios da Microsoft

Personalização da tela de fundo da área de trabalho de vários monitores

Personalizar a tela de fundo da área de trabalho é um recurso muito popular no Windows 7. Na verdade, a telemetria mostra que mais de 75% dos usuários personalizaram a tela de fundo da área de trabalho. Uma limitação no Windows 7, em uma configuração de vários monitores, é que você só pode selecionar uma única imagem na tela de fundo, que é duplicada nos monitores. Isso não é somente uma limitação de uma perspectiva da personalização (quantas pessoas realmente querem ver a mesma imagem duas vezes?), mas também oferecerá uma imagem ruim se os monitores tiverem resoluções muito diferentes ou orientações diversas (retrato vs. paisagem).

Sabemos que alguns de vocês usam ferramentas de terceiros bem avançadas para um gerenciamento sofisticado da imagem da tela de fundo. No Windows 8, tornamos o recurso de personalização da tela de fundo adaptável a cada monitor usado e, para os clientes padrão, fornecemos soluções para os problemas comuns de personalização da área de trabalho encontrados no Windows 7:

  • Mostre uma tela de fundo da área de trabalho diferente em cada monitor. Ao selecionar um tema de personalização, o Windows 8 insere automaticamente uma tela de fundo da área de trabalho diferente em cada monitor. É possível até mesmo definir uma apresentação de slides com imagens em ciclos por todos os monitores ou escolher imagens específicas da tela de fundo para cada monitor.

Foto de dois monitores, cada um com uma tela de fundo diferente

Telas de fundo diferentes em cada monitor

Captura de tela do recurso para selecionar telas de fundo diferentes para seus monitores

Opção para selecionar telas de fundo diferentes em cada monitor

  • Apresentação de slides em vários monitores. É muito comum as pessoas terem uma configuração de vários monitores com tamanhos e/ou orientações diferentes. Obviamente, nem todas as fotos ficam boas nas duas orientações, como retrato e paisagem, ou em todos os tamanhos e resoluções de tela. Para resolver isso, adicionamos lógica ao código de apresentação de slides que seleciona as imagens mais adequadas para cada monitor.

Foto de um monitor na horizontal e na vertical com imagens ajustadas

Apresentação de slides com seleção de imagens que corresponde à orientação do monitor

  • Expanda a tela de fundo da área de trabalho por todos os monitores. Agora, é possível expandir uma única imagem panorâmica por vários monitores. Também estamos incluindo um novo tema panorâmico nas opções de personalização do Windows 8.

Foto de uma única tela de fundo expandida em dois monitores

Expanda uma imagem por todos os monitores

Captura de tela da página de seleção da tela de fundo da área de trabalho com a opção de expansão de imagem por monitores

Opção de expansão de imagem por todos os monitores, incluindo imagens panorâmicas

Barra de tarefas para vários monitores

Claro que a principal razão para a maioria das pessoas usar configurações de vários monitores é aumentar a produtividade. Com o espaço na tela extra, você pode ver mais janelas em atividade ao mesmo tempo. O lado negativo de ter mais janelas visíveis é que o gerenciamento das janelas pode se tornar mais desafiador. Na área de trabalho, a barra de tarefas é o principal local para gerenciar janelas. Como alguns de vocês ressaltaram nos blogs do Windows 7, a falta de suporte a vários monitores para a barra de tarefas é uma falha. Isso foi resumido por um comentário no blog do e7:

@AlexJerebtsov, “A falta de suporte [da barra de tarefas] a vários monitores é simplesmente um crime”.

O interessante sobre o acréscimo do suporte a vários monitores à barra de tarefas é que mesmo entre um grupo relativamente pequeno de usuários, há diversas opiniões quanto ao que deveria ser o design "certo". Como vocês podem imaginar, isso é muito comum no desenvolvimento de uma nova versão do Windows: há vários pontos de vista sobre como até mesmo pequenas coisas devem ser implementadas. Essas são algumas observações de diversos métodos interativos de pesquisa:

  • As pessoas tendem a abordar o gerenciamento de janelas tanto de maneira organizada quanto ad-hoc. As pessoas que gerenciam janelas de maneira ad-hoc frequentemente movem as janelas entre monitores, conforme exige seu fluxo de trabalho, e não controlam em que monitor está uma janela. As pessoas que gerenciam janelas de uma maneira mais organizada tendem a designar monitores específicos para aplicativos e tarefas específicos (por exemplo, o email sempre à esquerda, o navegador sempre à direita). Nem sempre existe uma separação nítida entre esses dois estilos de trabalho e a maioria das pessoas move janelas de maneira ad-hoc eventualmente.
  • A eficiência aprimorada foi constantemente citada como uma meta para a barra de tarefas. Quase todos os usuários explicitaram o desejo de obter maior eficiência para a barra de tarefas. Quando observamos as pessoas usando vários monitores no trabalho, percebemos que a simples ação de alternar janelas às vezes exigia o giro da cabeça, a rotação dos assentos e o reposicionamento do cursor do mouse ao passar de um monitor secundário para o monitor da barra de tarefas principal e vice-versa. Claro que também ouvimos isso articulado em termos de eficiência do mouse. Ou seja, desejamos reduzir a distância necessária para mover o mouse para localizar e alternar uma janela na barra de tarefas.
  • É comum que as pessoas tenham um monitor principal. Muitas pessoas têm um monitor em que executam a maioria dos aplicativos e um monitor secundário menor com algumas poucas janelas abertas para executar as tarefas dos periféricos (por exemplo, gerenciar uma lista de reprodução, enviar mensagens instantâneas, reproduzir um vídeo). Isso é particularmente verdadeiro para usuários que mantiveram seu antigo monitor ativo após fazerem a atualização para um monitor de alta resolução mais novo e maior. Usuários ad hoc continuam movendo janelas livremente entre monitores, mas tendem a preferir um em detrimento do outro para as tarefas em que estão concentrados no momento, em particular devido ao conforto de instalar uma cadeira, um teclado e um mouse diretamente diante de um único monitor.
  • O espaço da barra de tarefas geralmente não é um problema. Quando projetamos a barra de tarefas, estávamos bastante confiantes de que a maioria das pessoas ficaria satisfeita com as configurações padrão, mesmo com a facilidade de personalização. A pesquisa interativa confirmou que a maioria dos usuário mantém as configurações padrão quando as janelas estão agrupadas por aplicativo na barra de tarefas. A telemetria que analisou milhões de sessões confirmou posteriormente que apenas 6% dos usuários desagrupam os botões da barra de tarefas.

Infografia: 83% dos usuários mantêm as configurações de aparência padrão da barra de tarefas.

Opções da barra de tarefas para vários monitores

Com base em nossas observações de campo e laboratório, entendemos que as pessoas empregam técnicas de gerenciamento de janelas diferentes (sempre ad-hoc, sempre organizada, misturadas). Por essa razão, optamos por fornecer diversas opções de barra de tarefas para vários monitores de forma que os usuários avançados com vários monitores possam continuar ajustando sua experiência com a área de trabalho.

Captura de tela do recurso que controla as propriedades da barra de tarefas

Propriedades da barra de tarefas do Windows 8

  • Mostre os botões da barra de tarefas na barra de tarefas da janela que está aberta. Essa é a opção mais óbvia que vem à mente ao pensar em uma barra de tarefas para vários monitores. Nessa configuração, cada barra de tarefas do monitor somente contém os ícones para as janelas que estão neste monitor. A vantagem dessa opção é sua simplicidade e previsibilidade. Isso foi bem testado com pessoas muito organizadas quanto ao posicionamento das janelas ou com monitores dedicados para tarefas específicas. Por outro lado, usuários ad-hoc acharam esse design ineficiente, pois precisavam lembrar em que monitor uma determinada janela estava.

Foto de monitores com botões na tela com janelas abertas

Botões de aplicativos na barra de tarefas em que a janela está aberta

  • Mostre os botões da barra de tarefas na barra de tarefas principal e na barra de tarefas da janela que está aberta Nessa configuração, o monitor principal tem uma barra de tarefas especial que contém todas as janelas de todos os monitores. Todos os outros monitores têm barras de tarefas exclusivas, como na primeira opção descrita acima. Essa opção oferece um pouco da limpeza da barra de tarefas na janela que está aberta, mas também apresenta uma maneira consistente e eficiente de ir para qualquer janela através da barra de tarefas principal. As pessoas que pensam em termos de um monitor principal provavelmente preferirão essa opção.

Foto de monitores com botões na tela principal e na tela com janelas abertas

Botões de aplicativos na barra de tarefas principal e na janela que está aberta

  • Mostre os botões da barra de tarefas em todas as barras de tarefas (padrão). Nessa configuração, todas as janelas estão disponíveis em todas as barras de tarefas. Essa configuração foi projetada para obter a eficiência máxima do mouse por ser possível ativar qualquer janela de qualquer monitor. De todas as opções, esta funciona melhor para o gerenciamento de janelas ad-hoc, pois não é necessário manter o controle de onde as janelas estão localizadas. Embora alguns usuários tenham mostrado preferência por uma das outras opções, essa foi a única opção eficiente para a grande maioria dos usuários, o que explica por que é a configuração padrão.

Foto de monitores com botões em todas as telas

Botões de aplicativo em todas as barras de tarefas (opção padrão)

Algumas alterações no Release Preview

Para aqueles que usaram o Consumer Preview em vários monitores, vocês perceberão que o menu Iniciar, os botões e o relógio são mostrados somente em um único monitor. O feedback sobre isso foi bem claro e, obviamente, dada a prevalência das configurações de vários monitores até mesmo em nossos próprios corredores, compreendemos que esse recurso simplesmente não era completo. Em perspectiva, aqui está uma amostra de algumas das melhorias que estamos realizando no uso de vários monitores no Release Preview.

Sem cantos ou bordas quebrados

No Consumer Preview, em uma configuração de vários monitores, é difícil encontrar a tela Iniciar e outras interfaces do usuário que sejam acionadas dos cantos com um mouse, pois essas áreas de ativação estão disponíveis somente em um único monitor. No novo Release Preview, estamos fazendo todos os cantos e bordas dinâmicos em todos os monitores. Já é possível ativar o menu Iniciar, os botões e os aplicativos alternando dos cantos de qualquer monitor. Quer o Iniciar no monitor 1? Basta ir até o canto esquerdo inferior desse monitor. Deseja o mesmo no monitor 2? Vá até o canto esquerdo inferior do monitor 2. Isso não apenas melhora a detectabilidade, como também a eficiência e os recursos multitarefas. Para iniciar ou mover um aplicativo em um monitor específico, ative o menu Iniciar nesse monitor e inicie o aplicativo ou alterne para o aplicativo usando o seletor de aplicativos na borda esquerda.

É possível ativar o menu Iniciar em qualquer monitor:

Tela Iniciar no monitor principal

Tela Iniciar no monitor secundário

É possível retornar aos aplicativos usados recentemente de qualquer monitor:

Alternância de aplicativos no monitor principal

Alternância de aplicativos no monitor secundário

      

É possível ativar os botões em qualquer monitor:

Botões acessíveis no monitor principal

Botões acessíveis no monitor secundário

 

Inicie e mova aplicativos estilo Metro em qualquer monitor

Há várias formas para iniciar e mover um aplicativo:

  • Iniciar. Você pode ativar o menu Iniciar em qualquer monitor movendo o mouse até o canto esquerdo inferior ou através do botão Iniciar, que pode ser acessado do canto direito superior e inferior de qualquer monitor. Ao pressionar a tecla do Windows, o menu Iniciar é ativado no último monitor em que um aplicativo estilo Metro ou o menu Iniciar foi exibido.
  • Retorne a um aplicativo de qualquer monitor. Você pode retornar a um aplicativo em qualquer monitor movendo o mouse para o canto esquerdo superior. Ao clicar na miniatura do aplicativo, você retorna ao aplicativo naquele monitor.
  • Atalhos de teclado. Estamos introduzindo novos atalhos de teclado criados a partir dos atalhos do Windows 7. Win+Pg Up ou Win+Pg Dn move os aplicativos estilo Metro em todos os monitores. Win+Seta e Win+Shift+Seta continuam funcionando nos aplicativos de desktop como no Windows 7, ajustando e movendo janelas da área de trabalho nos monitores.
  • Arrastar e soltar. Usando o mouse, você agora pode arrastar e soltar aplicativos estilo Metro em todos os monitores. Arrastar e soltar funciona tanto para aplicativos no modo de tela inteira quanto ajustados.
Direcionamento aprimorado do mouse na borda compartilhada

Uma configuração de vários monitores traz o grande benefício de oferecer mais espaço, mas carece dos benefícios da Lei de Fitts de bordas e cantos nítidos em todos os monitores. Embora seja extremamente fácil acionar interfaces do usuário de um canto, como o menu Iniciar, os botões ou os aplicativos usados recentemente em um único monitor, não é incomum ultrapassar os limites do o mouse quando o canto é exibido em uma borda compartilhada em uma configuração de vários monitores.

Na verdade, com vários monitores, acessar a borda compartilhada pode ser muito difícil. Mova alguns pixels de distância e seu cursor estará repentinamente no monitor errado. Isso também tem sido um desafio comum nas versões anteriores do Windows, como quando você está tentando acertar o botão Fechar ou as barras de rolagem em uma janela maximizada em uma borda compartilhada. Muitos solucionam isto lembrando-se de mover o mouse lentamente conforme se aproximam de uma borda compartilhada ou evitando layouts de janelas que se expandem nessas bordas. Observamos comumente esse comportamento em nosso próprio uso e em estudos de campo.

No Release Preview, estamos introduzindo um modelo aprimorado para bordas compartilhadas que facilita acessar interfaces do usuário ao longo de uma borda compartilhada.

Como os cantos são ainda mais importantes no Windows 8, criamos cantos reais ao longo das bordas compartilhadas para reproduzir as vantagens da Lei de Fitts de um único monitor. Os cantos vermelhos no diagrama abaixo demonstram como esses cantos podem ajudar a guiar o mouse.

Gráfico demonstrando cantos reais ao longo de bordas compartilhadas

Nós projetamos os cantos para fornecerem ajuda quando você precisar deles e para não atrapalharem quando forem desnecessários. O destino do canto saliente tem 6 pixels de altura, o que significa que somente é notável quando você está tentando acessar o canto da tela. Além disso, projetamos o canto para funcionar somente no monitor em que está o cursor. Por exemplo, ao sair do monitor 2 para o monitor 1 no diagrama abaixo, o canto inferior no monitor 1 não interferirá quando você mover o mouse pela borda compartilhada.

Gráfico demonstrando como os cantos reais funcionam somente no monitor em que você está

Os cantos compartilhados não bloqueiam a navegação pelos monitores

Os cantos compartilhados não são apenas um aprimoramento da nova interface do usuário do Windows 8, mas também facilitam acessar controles na área de trabalho, como Fechar e Mostrar área de trabalho. Como resultado, o acesso aos cantos compartilhados é rápido e fluido. A experiência direta é obrigatória nesse design, pois você perceberá essa melhoria de imediato ao usar o novo Release Preview.

Há muito mais a caminho

Temos muitas ideias sobre como poderíamos fazer ainda mais com os aplicativos estilo Metro em vários monitores. Nossa meta para o Windows 8 é fornecer uma excelente experiência para aplicativos estilo Metro em conjunto com os aplicativos de desktop, aumentando a eficiência multitarefa e facilitando o acesso aos controles necessários ao longo das bordas de cada tela. Queríamos garantir que sua experiência com a área de trabalho fosse ainda mais eficiente, com novas funcionalidades, como a expansão da barra de tarefas, e que você também tivesse acesso aos aplicativos estilo Metro ao mesmo tempo que estivesse usando a área de trabalho. Conforme virmos novos aplicativos desenvolvidos e o desejo dos desenvolvedores de aproveitar as configurações de vários monitores de novas maneiras com aplicativos imersivos e em tela inteira, obviamente aperfeiçoaremos essa experiência (e as APIs) ainda mais.


Baixe este vídeo para assistir no seu media player favorito:
MP4 de alta qualidade | MP4 de qualidade inferior

Esperamos que vocês aproveitem esses novos recursos de vários monitores. Obrigado por todos os comentários: isso com certeza nos ajudou a melhorar o Windows 8 ao passarmos do Developer Preview para o Consumer Preview, e em breve, para o Release Preview.

--Mark