hoje a tarde estava conversando com um amigo meu sobre alguns desenvolvedores que não conseguem ser produtivos porque estão sempre procurando a perfeição ou que não conseguem definir as prioridades. inclusive cheguei a comentar que parecia que eles se esqueciam que precisamos fazer “release” do produto.

por coincidência, estava lendo os meus blogs costumeiros e encontrei um post no infoQ com o tema “Constraints are Advantages in Disguise”. este artigo fala sobre um outro post de jim bird. basicamente eles falam sobre como o desenvolvimento de software está extremamente ligado a “constrains” como tempo, dinheiro, compatibilidade e outros. um dos argumentos é algo que havíamos conversado hoje a tarde:

“There's never enough to go around. Not enough time. Not enough money. Not enough people.That's a good thing.”

isto é importante porque é o que possibilita as coisas ficarem prontas e serem entregues. além disto, dimiuni-se o tempo para se obter o feedback do que foi feito.

“With time boxes you are forced to work "in the small”, to think, really think, about how to get work done. It’s all about execution: who, what, when, what happens first, second. It creates a sense of urgency. And a sense of satisfaction, in seeing work done, in the feedback that you get.”

o pessoal da 37 signals chega a dizer que as “constrains” são boas para impulsionar a inovação e a criatividade.

isto deixa claro que desenvolvedor que foge de prazo, escopo e que quer viver no eterno desenvolvimento está por fora. o melhor é desenvolver com um escopo definido, de preferência não muito grande, com um “release” não muito longe.  isto vai melhorar o seu produto final e vai dar um senso de realização.

Digg This