após 8 meses sem postar um único post e mais de 5 anos mantendo ele, estou de volta para dizer adeus a este blog e iniciar um novo blog: code snack. porque tanto tempo parado? porque um novo blog?

primeiro, por que um novo blog? quando comecei este blog o meu objetivo era falar sobre as novidades na plataforma microsoft. mas, já por mais de 4 anos trabalho em time de desenvolvimento. e o meu dia-a-dia é relacionado a engenharia de software e testes. os meus objetivos mudaram. quero falar sobre como melhorar o código, como testar, compatilhar as minhas experiencias e tentativas para ser um melhor engenheiro de software. e talvez, de alguma maneira ajudar outros. o code snack é sobre isto: testes, “clean code”, code reviews, refactoring... vou postar conteúdos em portugues e ingles sobre as minhas muitas tentativas. além disto, quero ir além da plataforma microsoft e falar um pouco das mudanças e desafios da “da nova era da computação”. se quiser me acompanhar nesta nova fase assine este rss.

agora por que tanto tempo parado? alguns motivos diferentes. o primeiro é que me mudei para a microsoft nos estados unidos. e uma mudança de pais consumiu mais do meu tempo do que eu imaginava. também, me tornei pai neste período. e um primeiro filho merece toda a atenção. :). mas o principal motivo deste período em silencio foi o total desanimo. desanimo com o rumo do blog, desanimo com a qualidade do que lia e ouvia tecnicamente, desanimo com a reação da comunidade.

nos últimos anos vi muita gente boa para de blogar, escrever artigos e fazer palestras. acompanhei o nascimento da revista  mundo .net e também o seu fim. pior do que simplemente parar de blogar ou de uma revista acabar é o motivo disto acontecer. simplesmente parece que os bons conteúdos não agradam tanto quanto conteúdos populares criados por “famosos” J. um exemplo é a mundo .net. as edições dos primeiros anos eram super elogiadas. várias pessoas que encontrava em eventos diziam que eram o que eles sempre quiseram e que era um importante passo para o amadurecimento da comunidade. mas, infelizmente a revista não saia numa quantidade necessária para mante-la funcionando. pergunto: porque a mundo java se mantem por tantos anos e com uma boa qualidade? outro exemplo, dois amigos, eduardo miranda e fábio vazquez, fizeram apresentação sobre build e tfs no teched de 2009. os dois são engenheiros de software no time de dynamics ax no brasil. eles não escrevem diretamente os scritps de build do nosso time, mas tem uma boa experiencia de como funcionam. lidam com isto diariamente. sabem o que realmente é um gated checkin e os benefícios de usá-lo ou não. mas, relativamente poucas pessoas estiveram presentes. alguns comentérios que ouvi: “build é simples, quando precisa rapidinho consigo fazer.” é verdade que o build não precisa ser necessariamente complexo. mas uma boa estratégia de build não é tão simples. e ouvir alguém com verdadeira experiência é muito bom. tais coisas simplesmente desistimularam muita gente boa que conheci a não contribuir. enquanto escrevo este post vem a minha mente dezenas, sim dezenas, de nomes de pessoas que convivi enquanto trabalha com a comunidade que simplesmente desistiram. estes são apenas alguns exemplos. é claro que ainda tem gente boa. mas gostaria que tivesse mais.

o meu problema não é com conteúdo básico. acho o conteúdo básico importantissimo. e os conteúdos complexos precisam ser apresentados de uma maneira simples. e isto é uma arte. a minha tristeza é relacionada ao conteúdo ruim. e quando digo ruim é porque é uma desinformação, é uma explicação errada, é falar de uma coisa que nunca aplicou na prática e se apresentar como a autoridade no assunto. se explicasse corretamente tudo bem, mas ai fala besteira!? quer falar de uma assunto: excelente. mas fale o correto. uma plataforma ou uma ferramenta, por mais simples que seja, não te transforma em um bom engenheiro de software ou o que você desenvolve em algo bom.

o que tenho visto é o mercado cheio de “marketeiros de si mesmo”. gravam vídeos ou escrevem para falar de orientação a objetos, mapeamente entidade-relacional, teste unitário, técnicas ágeis e não consegue explicar um conceito. ou pior, explicam errado. ou falam com autoridade sobre algo que fizeram em um único projeto ou nunca aplicaram. e tentam ensinar outros!? não acho que precisamos saber tudo ou que não podemos errar. o que acredito é que devemos ser mais sinceros. se você está experimentando algo, diga isto! algo como: “experimentei tal coisa e a minha conclusão é...”, “achei estes benefícios...”, “acredito que em um projeto o benefício seria...”. não se coloque como uma autoriade no assunto. não venda como a bala de prata que resolverá todos os problemas da humanidade. isto será de benefício para você e para todos nós que vamos ler ou ouvir o que você apresenta.

ao mesmo tempo, nós consumidores de conteúdo devemos ser mais seletivos e questinarmos algumas o que vemos ou ouvimos. conteúdo marketeiro como  “olha como isto é maravilhoso” deve ser questionado. porque isto é bom? qual o benefício? e o que acontence nesta situação? não sigo ou ouça alguém apenas porque ele trabalha em algum lugar, ou tem determinada certificação ou título.

o meu objetivo em voltar a escrever é porque acredito que ainda podemos melhorar e precisamos melhorar o nosso código e as nossas práticas. se você concorda comigo e quiser me acompanhar nas minhas tentativas e experiencias, será muito bem vindo!!!