Olá. Meu nome é Pericles Rocha e trabalho com foco em Plataforma de Dados na Microsoft Brasil. Utilizarei este espaço para discussão de assuntos ligados ao SQL Server e as ferramentas ao redor dele, como o Visual Studio por exemplo. O foco deste blog será em geral técnico, mas também poderei abordar assuntos comerciais a respeito do SQL Server, se for necessário ou se surgirem dúvidas. Fique a vontade para postar perguntas ou sugestões de pauta.

Para inaugurar este blog, gostaria de falar superficialmente (por hora – entrarei nos detalhes mais a fundo em textos individuais) sobre as principais novidades do SQL Server 2008 e porque ele deve ser considerado fortemente, independente do SGBD atual da sua preferência, ou mesmo de versões anteriores do SQL Server. Porém, para que eu possa falar sobre a nova versão, permita-me dedicar um parágrafo à versão atual.

O SQL Server 2005 está sendo um marco importante na história deste produto. Teve larga aceitação no mercado enterprise e é posicionado como líder em Data Warehousing no quadrante do Gartner de Outubro de 2007 e conquistou espaço até então não alcançado pelo produto.  O SQL Server 2005 é o servidor de banco de dados que mais cresce no mercado e é o servidor OLAP número 1 do mercado de acordo com olapreport.com. Em número de bancos de dados, o SQL Server está disparado na frente, com 74.7% dos bancos de dados existentes. Com ZERO vulnerabilidades de segurança desde 2004 até esta data, o SQL Server é o servidor de banco de dados mais seguro do mercado e conquistou a confiança de muitos que, até então, não levavam a solução da Microsoft muito a sério. Eu mesmo ouvi inúmeras vezes, anos atrás, dizer que o SQL Server era considerado um banco de dados “departamental”. Este paradigma certamente foi quebrado e comprovado pelo relatório da WinterCorp datado de 2005, onde se levantou que o SQL Server tinha na época 43 bancos de dados instalados com mais de 1 TB. Veja bem: estes dados são de 2005, ano de lançamento do SQL Server 2005 (Veja os dados completos em http://www.microsoft.com/sql/prodinfo/compare/wintercorp-survey.mspx). Além da robustez e confiabilidade do SQL Server 2005, ele é uma solução completa de BI, envolvendo o processo dos dados desde a aquisição (ETL) até a apresentação.

A nova versão do produto vem construída nos mesmos pilares. Recursos novos na área de gerenciamento como Declarative Policy Framework e o Resource Governor, além de importantes aprimoramentos no Database Engine e no Analysis Services já geram ansiedade na comunidade. Nos próximos posts darei maiores detalhes sobre os novos recursos e exemplos de uso. Portanto insisto: se você tiver interesse em algum assunto em específico, fique a vontade para comentar aqui e terei prazer em esclarecer as dúvidas.

Por fim, gostaria de justificar o nome deste blog. Sempre li muita literatura técnica sobre SQL Server e os blogs dos times de produto, mas nenhum deles é em português. Por incrível que possa parecer, a barreira do idioma ainda é um obstáculo comum na nossa comunidade. Além disso, tenho percebido cada vez mais necessidades específicas da nossa região ou do modelo de negócio utilizado no Brasil. Portanto, nada mais justo do que termos um endpoint tupiniquim, com direito a código no texto inaugural e tudo mais.

CREATE ENDPOINT [EndpointBrasileiro]

      STATE=STARTED

      AS HTTP (PATH = '/procha', AUTHENTICATION = (INTEGRATED), PORTS = (CLEAR), SITE = 'blogs.msdn.com')

      FOR SOAP (WEBMETHOD 'GetSqlInfo' (name='master.dbo.xp_msver', SCHEMA=STANDARD ),

                    WEBMETHOD 'DayAsNumber' (name='master.sys.fn_MSdayasnumber'),

                    WSDL = DEFAULT, SCHEMA = STANDARD,

                    DATABASE = 'master', NAMESPACE = 'http://tempUri.org/' )

GO