Olá pessoal,

Hoje vou falar um pouco sobre como administrar um ambiente Windows Azure utilizando PowerShell. O primeiro passo é instalar os cmdlets para administração do Windows Azure. Para instalar acesse a área de downloads do site do Windows Azure.

Depois de instalar, o próximo passo é fazer a configuração das credenciais para que o PowerShell consiga acessar o seu ambiente. A maneira mais fácil de fazer isso é baixando um arquivo chamado Publish Settings, que traz as informações das suas credenciais. Primeiro é necessário logar no portal de administração do Windows Azure, depois acessar o endereço de download do publish settings.

O próximo passo é importar essa configuração dentro do PowerShell. Para isso abra o Windows Azure PowerShell que foi instalado (vai ter um ícone no seu Windows, é só procurar J) e execute o seguinte comando:

Import-AzurePublishSettingsFile '<Endereço do seu arquivo>.publishsettings'

 

Depois disso, você pode ver os detalhes dessa assinatura que foi importada rodando o comando:

 

Get-AzureSubscription

 

Se o seu login gerenciar mais de uma assinatura, você verá uma lista das assinaturas disponíveis para gerenciar. Se for o caso, você pode definir uma assinatura padrão para ser utilizada na administração através através do comando:

 

Set-AzureSubscription -DefaultSubscription 'Nome da Assinatura'

 

Em seguida, você verificar quais são as regiões que a sua conta tem permissão de utilizar, e também os serviços em cada região:

 

Get-AzureLocation

 

Agora, vamos começar à criar alguma coisa no Windows Azure. Vou começar criando uma conta de storage, para isso é necessário informar o nome da conta e o local que ela estará armazenada:

 

New-AzureStorageAccount -StorageAccountName NomeDaContaDeStorage -Location 'East US'

 

Depois podemos deixar essa conta como padrão da nossa assinatura, assim comandos que utilizam storage irão utilizar essa conta:

 

Set-AzureSubscription -SubscriptionName 'Nome da conta' -CurrentStorageAccount NomeDaContaDeStorage

 

Agora o assunto fica bastante extenso, vou deixar para comentar mais em outros posts, por exemplo: criando máquinas virtuais, fazendo deploy de cloud services e web sites no Windows Azure.

 

RG